Cineclube Alexandrino Moreira exibe o documentário “Martírio”

1


O documentário “Martírio”, que retrata a luta de um povo indígena pela sobrevivência, os tornando também cinegrafistas de sua própria história, sob direção de Vicent Carelli, ganha exibição nesta segunda-feira, 18, às 19h, no Cineclube Alexandrino Moreira, da Fundação Cultural do Pará (FCP). A sessão é gratuita e faz parte da programação do Laboratório de Produção Digital (LPD) da Casa das Artes.

Vencedor dos prêmios de melhor filme pelo júri popular e de menção como prêmio especial do júri no Festival de Brasília de 2016 “Martírio” faz uma análise da violência sofrida pelo grupo Guarani Kaiowá, uma das maiores populações indígenas do Brasil nos dias de hoje e que habita as terras do Centro-Oeste brasileiro, entrando constantemente em conflito com latifundiários, pecuaristas e fazendeiros locais, que desejam exterminar os índios e tomar as terras para si.

Vincent Carelli nos conduz no filme, para o coração das trevas do agronegócio, e nos mostra a luz e a beleza que move os Guarani Kaiowa a lutarem para existir. Essa luz é expressa pelas reflexões, cantos, e a religiosidade sempre presente e marcante na obra.

Através da câmera de Vicent Carelli, que trabalha em conjunto com Ernesto de Carvalho, acompanhamos o pensamento Guarani Kaiowa, a sofisticada compreensão de mundo que desenvolvem e o deplorável discurso da intolerância que justifica a acumulação de capital e de terra sobre o sangue indígena. Vicente Carelli é um ícone da luta indígena e pela autonomia e liberdade dos povos indígenas.

Serviço:
Documentário “Martírio” de Vincent Carelli
Nesta segunda-feira, 18 de setembro, às 19h
Cineclube Alexandrino Moreira da Casa das Artes (Praça Justo Chermont, 236 – Nazaré)
Entrada Franca.




comments icon 0 comments
0 notas
Visto 42
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *