Goiás figura em 4º lugar entre os estados com possibilidades de ajudar o país a reativar o crescimento do PIB


Para discutir novas estratégias de atração de negócios para Goiás, uma comitiva da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), liderada pelo secretário Francisco Pontes, participou entre os dias 13 e 14 de setembro, em Foz do Iguaçu-PR, da Conferência Latino-Americana de Investimentos. O evento reuniu representantes de governos e agências oficias de promoção de negócios, do Brasil e de outros 20 países da América-Latina. Relatório divulgado recentemente na imprensa nacional e regional sobre recuperação econômica do Brasil revelou que Goiás figura em 4º lugar entre os estados com possibilidades de ajudar o país a reativar o crescimento do PIB. Segundo o estudo, o PIB brasileiro deve subir 0,5%, enquanto o de Goiás pode apresentar alta de 2,2%. Diante desse fator, o secretário Francisco Pontes insiste na importância da visibilidade goiana para atração de investimentos inovadores.

De acordo com Francisco Pontes, a SED participou da Conferência com o intuito de manter o Governo de Goiás atualizado em relação às novas atividades mercadológicas e melhor capacitado para a atração de investimentos estrangeiros. Por esse motivo, fizeram parte também da comitiva goiana da SED o superintendente Executivo de Indústria e Comércio, Luiz Medeiros, e a assessora de Negócios Internacionais, Inessa Podanosqui, da Superintendência Executiva de Comércio Exterior.

Experiência

“Goiás enxerga que bons investidores não trazem apenas recursos para o estado, mas trazem experiência de suas vivências de investimentos globais. Eles trazem inovação e tecnologia no processo produtivo e de gestão. Assim colaboramos para que Goiás caminhe para a desejada e necessária competitividade, pois estimula a cultura do nosso empreendedorismo local”, destacou Francisco Pontes.

O evento ainda discutiu o cenário econômico e tecnológico, vivido atualmente pela era internacional da manufatura 4.0 – conceito de indústrias de base tecnológica, amplamente automatizadas, que geram soluções (produtos/serviços) de alto valor agregado. No fim da programação, os participantes acompanharam a assinatura da Carta de Iguaçu, documento que resume as principais questões de política e estratégias regionais acordadas durante a Conferência.

“Temos a oportunidade de dialogar com representantes da iniciativa pública e privada sobre o que os investidores anseiam, além do papel das agências de promoção e atração de investimentos de empresas com base tecnológica, roadmaps e planos para investimentos sustentáveis, acordos de cooperação e investimentos para startups”, acrescentou a assessora técnica da SED, Inessa Podanosqui.

Comunicação Setorial – SED




comments icon 0 comments
0 notas
Visto 37
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *