Primeiro dia do Publicom Belém instiga os participantes a repensar conteúdos

1


Profissionais, estudantes, professores e aficionados da área foram conduzidos a uma imersão crítica, porém bastante otimista, do que vem a ser, nos dias atuais, e diante de tantas transformações, o “pensar e fazer comunicação”. Ao final do primeiro dia de palestras do Publicom Belém, nesta terça-feira (14), o que muitos certamente levaram para casa foram novas ideias e a vontade de modificar e melhorar a forma como trabalham suas rotinas e criam seus conteúdos.

O primeiro a instigar a platéia foi Rafael Itapequino, gerente de contas do Google, que após um breve resumo da missão da empresa, destacou o imenso leque de possibilidades que ela trouxe aos seus milhões de usuários. “Organizar as informações do mundo e torná-las acessíveis e úteis para todos sempre foi a nossa maior missão, desde o início, quando surgiu o nosso buscador, e depois disso, quando o Google passou a ter vários produtos, pensados para facilitar a vida das pessoas e criar novas possibilidades de interação entre elas, e delas com o mundo”, disse.

Por meio de diversos vídeos expostos ao público, Rafael falou sobre a importância do YouTube como novo meio de disseminação de conteúdo, construção de influenciadores digitais e diversos outros assuntos ligados à internet.

Em seguida, os jornalistas Ricardo Viveiros e André Mascarenhas promoveram a oficina “Como vender minha pauta para a imprensa”, que buscou estimular os jornalistas a trabalharem com mais ineditismo e criatividade as famigeradas pautas institucionais, de maneira a garantir que elas conquistem lugar nos noticiários dos grandes veículos, a partir da exibição de alguns cases de sucesso. “Eu trabalhei 21 anos em todos os tipos de veículos de comunicação, dentro e fora do país, e posso dizer que a pauta é o que move o jornalismo, seja na assessoria de comunicação ou na grande imprensa. Precisamos entender a pauta como algo que realmente desperte o interesse da sociedade, e quando você a aborda com planejamento, criatividade, estratégia e empenho, pode ter certeza de que sempre vai emplacar a sua”, destacou Ricardo Viveiros.

Para ele, o Publicom é uma oportunidade excelente não só de discutir a comunicação, mas, também de mostrar como fazê-la da melhor maneira. “Sou fascinado por esse evento de vocês. É a terceira vez que venho e fico impressionado com esse auditório cheio. Sei que teve gente que ficou um dia inteiro dentro de um barco para vir participar da programação. Ver o olho das pessoas brilhando, querendo aprender e compartilhar conhecimento, é algo incrível. O Publicom é uma iniciativa inteligente, séria e que discute a importância de fazer jornalismo com responsabilidade e liberdade, sem tendência política alguma.”

Encerrando o primeiro dia de palestras, o jornalista João Wainer, que trabalhou por 20 anos no Jornal Folha de São Paulo e iniciou a TV Folha, trouxe ao público do evento uma nova visão sobre o processo de produção de vídeos para a internet, desconstruindo um modelo que ele considera “engessado” do que se define como jornalismo televisivo. E o primeiro passo nesse sentido, defendeu, é explorar novas possibilidades e estratégias para transformar o conteúdo que é gerado para o ambiente da web. “Tenho um prazer imenso de passar para frente esse formato da TV Folha, que mudou bastante as coisas dentro do jornalismo em vídeo para a internet. Quanto mais eu puder espalhar isso, principalmente em eventos como o Publicom, mais eu sinto que contribuo para o processo de democratização da informação. Vocês aqui têm as melhores pautas do país, a Amazônia é o sonho de qualquer jornalista. E vocês precisam se apropriar essas histórias e contá-las da melhor maneira possível”, recomendou.

A professora de Comunicação Viviane Menna, também saiu entusiasmada após o primeiro dia de palestras. “Este é o segundo ano que acompanho o Publicom e posso dizer que a seleção dos convidados é sempre muito bem feita. Não tenho como dizer qual foi a melhor palestra. Falar de pauta, instigar o jovem comunicador, mostrar a importância do Google e de que forma usar as tecnologias, além de trazer as novas possibilidades de vídeo de internet, são temas maravilhosos para inspirar os alunos. Vemos aqui ícones da comunicação brasileira trazendo esse conhecimento, e todos estão de parabéns. Até precisei liberar meus alunos da faculdade pois todos pediram para continuar acompanhando os painéis”, comentou sorrindo.

Atenta à programação desde a primeira palestra, a jornalista Thamyres Nicolau, também aprovou a iniciativa. “Essa troca de experiência entre profissionais e acadêmicos é muito importante para que a gente analise o nosso trabalho e veja de que forma podemos melhorar. Saber como esses especialistas atuam no mercado lá de fora e o que de novo eles estão fazendo é sempre bom para atingir o maior objetivo do jornalismo, que é levar informação de qualidade e com responsabilidade para todas as pessoas”, finalizou.

Ao final da programação de palestras, o público acompanhou o show do grupo Sereias do Mar e de Lucas Estrelas no Anfiteatro São Pedro Nolasco, aberto ao público em geral.

Saiba mais sobre o Publicom

O Encontro de Comunicação Pública do Pará – Publicom, promovido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), foi criado para oferecer qualificação e networking para profissionais e estudantes da área em todo o Estado, por meio de palestras, debates e oficinas. A primeira edição foi realizada em 2013, em Belém, com um público de pouco mais de 160 pessoas. De lá para cá, a programação passou por municípios como Xinguara (2015), Bragança (2015), Redenção (2016), Parauapebas (2017), Paragominas (2017) e Santarém (2017), amadurecendo os conteúdos e conquistando um público cada vez maior.

Na edição deste ano, o Encontro se une às celebrações pelos 30 anos da TV Cultura do Pará e prossegue nesta quarta-feira (15), das 14h às 20h30, no Armazém 3 da Estação das Docas, encerrando com shows do Trio Manari e Dona Onete, no palco montado em frente ao anfiteatro São Pedro Nolasco.




comments icon 0 comments
0 notas
Visto 27
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *