Notícias

Posse de Milei: 5 frases do discurso do novo presidente argentino


Posse de Milei: 5 frases do discurso do novo presidente argentino

Javier Milei assume a presidência da Argentina com promessas de ajustes “dolorosos” e mudanças no país.

1. ‘Não há dinheiro’

Milei deixou claro que irá implementar um ajuste fiscal de cinco pontos do Produto Interno Bruto (PIB), onde o peso recairá quase inteiramente sobre o Estado e não sobre o setor privado. Ele defende que não há espaço para discussão entre choque e gradualismo, afirmando que todos os programas que se inclinaram para a última opção no país “terminaram mal”.

2. ‘A situação vai piorar’

Milei também antecipou que as medidas difíceis que planeja tomar terão um custo significativo, afetando o nível de atividade econômica, emprego, salários reais e o número de pessoas pobres e indigentes. Ele prevê que a situação “não é muito diferente do que aconteceu nos últimos 12 anos” na Argentina, onde “o PIB per capita caiu 15%”.

3. ‘Nenhum governo recebeu uma herança pior do que a que estamos recebendo’

O novo presidente argentino descreveu a atual situação do país como “sombria”, ressaltando que o kirchnerismo deixou um excedente fiscal e externo equivalente a 17% do PIB. Ele indicou que pretende acabar com a emissão de dinheiro, mas alertou que “os custos do caos monetário do governo anterior” vão permanecer por 18 ou até 24 meses.

4. ‘Hoje começa uma nova era na Argentina’

Milei procurou mostrar a sua chegada ao poder como um ponto de virada para a Argentina, que vai encerrar “uma longa história de decadência” e iniciar uma era de “reconstrução”. Ele destacou a ideia de um “novo contrato social” que propõe um país onde o Estado não dirige as vidas, mas sim salvaguarda os direitos.

5. ‘Nenhum governo recebeu uma herança pior do que a que estamos recebendo’

Diante do que vários analistas antecipam como forte oposição que o novo governo terá no Congresso e nas ruas, Milei prometeu “firmeza” e disse que “vai utilizar todos os recursos do Estado para avançar as mudanças”.

Conclusão

O discurso de posse de Javier Milei como presidente da Argentina foi marcado por anúncio de ajustes “dolorosos” e promessas de mudanças significativas no país. Ele deixou claro que irá implementar um ajuste fiscal e alertou que as medidas terão um impacto significativo na economia argentina. Milei destacou a ideia de um “novo contrato social” que propõe um país onde o Estado não dirige as vidas, mas sim salvaguarda os direitos. Sua chegada ao poder é vista como um ponto de virada para a Argentina, encerrando “uma longa história de decadência” e iniciando uma era de “reconstrução” no país.

FAQs

1. Quais são as principais promessas de Javier Milei como presidente da Argentina?

Javier Milei promete implementar um ajuste fiscal e promover a ideia de um “novo contrato social” no país, com mudanças significativas na economia argentina.

2. Quais são as expectativas da oposição em relação ao governo de Javier Milei?

Vários analistas antecipam uma forte oposição ao novo governo no Congresso e nas ruas, mas Milei prometeu “firmeza” e disse que “vai utilizar todos os recursos do Estado para avançar as mudanças”.

3. Qual é a visão de Milei sobre a situação atual da Argentina?

Milei descreveu a atual situação do país como “sombria”, ressaltando que o kirchnerismo deixou um excedente fiscal e externo equivalente a 17% do PIB, e alertou que os custos do caos monetário do governo anterior vão permanecer por 18 ou até 24 meses.

Em resumo, o discurso de posse de Javier Milei como presidente da Argentina sinaliza mudanças significativas no país, com a promessa de ajustes “dolorosos” e a ideia de um “novo contrato social”. Sua chegada ao poder marca um ponto de virada para a Argentina, encerrando “uma longa história de decadência” e iniciando uma era de “reconstrução”.

Fonte

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo